Não consegue dormir e sente-se ansioso com o coronavírus?

Não consegue dormir e sente-se ansioso com o coronavírus? Você não está sozinho.

 Este é um momento confuso e, francamente, assustador para muitos de nós. Há tanta informação contraditória, e a coisa “certa” a ser feita ontem parece ser a coisa “errada” a ser feita hoje.

Se você estiver se sentindo nervoso, tendo problemas para ficar parado ou concentrado, encontrando-se constantemente ou obsessivamente procurando por atualizações, perdendo o sono ou acordando nas primeiras horas da manhã, sentindo-se ansioso – você não está sozinho.

Estas são reações humanas completamente normais a uma situação completamente anormal. Preocupe-se se você está fazendo o suficiente para proteger a si e aos outros, se vai perder renda e o que tudo isso significa a longo prazo.

Você pode estar se perguntando se essa preocupação e outros sentimentos de ansiedade podem indicar um problema de saúde mental em desenvolvimento.

É importante entender que sentir-se assim por alguns dias, ou mesmo semanas, no contexto de uma grande emergência nacional, não indica que você tem um distúrbio mental.

Mas algumas pessoas precisarão acessar o suporte ou conversar com um profissional qualificado geral caso tenha preocupações contínuas.

 

O que é normal em tempos de PANDEMIA?

As respostas normais ao medo fazem parte de um processo saudável e adaptativo que nos permite fugir ou lidar com algo que consideramos perigoso.

Ansiedade normal :

É situação específica – relacionada a um evento específico de circunstância, é limitado no tempo, não tem um impacto a longo prazo na sua capacidade de seguir sua vida cotidiana (embora possa haver períodos curtos em que isso pode parecer esmagador).

No entanto, às vezes nosso medo pode se tornar esmagador e começar a impactar nossa capacidade de funcionar em nossas vidas diárias.

Alguns sintomas de ansiedade a serem considerados são preocupações excessivas, difíceis de controlar, inquietação, sensação de fadiga fácil, dificuldade de concentração, irritabilidade, tensão muscular ou distúrbios do sono.

Há coisas que podemos fazer para evitar o impacto de tempos incertos e traumáticos.

Ter um forte senso de pertencimento, juntamente com um senso regular de realização, são fundamentais para o nosso bem-estar mental . Eles estão ligados a níveis mais baixos de sintomas de depressão e ansiedade e níveis mais altos de bem-estar mental.

1-Pertencimento.

O distanciamento social não requer isolamento social. Existem maneiras seguras de se conectar com pessoas que não envolvem o risco de exposição ao COVID-19.

Ficar conectado com as pessoas que amamos não é apenas uma coisa agradável a se fazer É VITAL. Alguns teóricos sugeriram que o sentimento de pertencimento é tão convincente e importante quanto a necessidade de comida.

Não espere que as pessoas se conectem a você – entre em contato com elas. Há uma boa chance de que eles estejam se sentindo isolados e com medo também.

2-Realização

É importante encontrar maneiras no seu dia-a-dia de sentir uma sensação regular de realização, e pode ser uma questão de reformular o que você considera uma realização.

Se você tem filhos em segundo plano, cachorros latindo para serem levados para passear e todas as outras interrupções que podem advir do trabalho em casa, é provável que apenas ler e responder a e-mails seja uma conquista em si.

Se você não está trabalhando no momento e os fundos estão escassos, pense no que mais você pode conseguir. “Fazer algo na condição que tem, enquanto não tiver condições de fazer melhor ainda.” – Cortela  

Quando entender que o nível de sua ansiedade precisa de ajuda?

Às vezes, o que você está enfrentando sinaliza um problema mais sério que precisa de algum suporte externo.

Deve-se procurar ajuda quando:

  • sintomas de ansiedade estão começando a afetar sua capacidade de funcionar em sua vida diária
  • os sintomas estão piorando
  • os sintomas parecem esmagadores, ou
  • os sintomas persistem ao longo do tempo incapacitando para fazer suas atividades habituais.

 

Nesta circunstância acompanhamento é imprescindível.

Vamos deixar aqui alguns serviços de profissionais psicólogos, psicanalistas que se dispuseram gratuitamente em ajudá-lo nestes dias de pandemia.

Contra o medo, angústia e solidão, outra iniciativa que ganhou força nas redes sociais segue a dica:

  • @Institutorevoar , é só seguir a rede e chamar no direct que teremos uma rede de profissionais que poderão conversar em um tempo limitado a 50 min.
  • Outra iniciativa é a da startup Bem Care, que liberou acesso de graça a seus psicólogos online por seis meses.
  • O Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas de São Paulo também reforça essa rede, oferecendo atendimento online gratuito para pessoas acima de 60 anos, que sofrem de depressão ou ansiedade. As sessões, com duração de 20 minutos, acontecem de segundas a sextas-feira, entre 8h e 18h.

Oito psicoterapeutas do Grupo de Envelhecimento do Laboratório de Neurociências do IPQ estarão responsáveis pelos atendimentos. Quem se interessar, pode obter mais informações através do e-mail [email protected].

Espero que tenhamos ajudado.

Lembrem-se : Tudo isso vai passar.

 

Matéria: Rosângela Pinheiro

Deixe um comentário